“Agiam como na ditadura”

A ex-assessora de comunicação de Sérgio Moro abre o jogo e dá detalhes inéditos da operação, fala como as instituições judiciais priorizaram o midiatismo em detrimento da presunção de inocência e de que forma a enviesada cobertura da mídia mudou sua forma de ver a lei.


 Lembro quando o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral apareceu com algemas nos pés e nas mãos e a imprensa abusou da imagem. Eu passei a olhar pro réu de uma maneira mais humanitária. 

Em uma outra parte da entrevista, a ex-assessora de comunicação da Justiça Federal de Curitiba fala da promiscuidade da relação entre a imprensa e a Operação Lava-Jato, declarando que muitas vezes a investigação se assemelhava a um produto publicitário oferecido para consumo imediato das redações antipetistas.

A entrevista completa com CHRISTIANNE MACHIAVELLI pode ser lida no link abaixo.
https://theintercept.com/2018/10/29/lava-jato-imprensa-entrevista-assessora/

Compartilhe nossa pagina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *