Brasil terá 73,5 milhões de idosos em 2060

Um terço da população brasileira será formada por pessoas com 60 anos ou mais em 2060. Serão 73,5 milhões entre os 218,1 milhões habitantes do país. Em 2045, a população brasileira já começará a diminuir, segundo as projeções do IBGE.
O cenário de envelhecimento da população pode ser mais preocupante diante dos riscos de se perder o chamado bônus demográfico – quando há proporcionalmente mais jovens em idade ativa que crianças e idosos. Segundo o demógrafo José Eustáquio Diniz Alves, da Ence/IBGE, o bônus deve começar a se fechar a partir de 2030, e o Brasil corre o risco de desperdiçá-lo. Com uma população envelhecida, há redução do contingente de pessoas no mercado de trabalho, o que reduz a capacidade de crescimento da economia.
– O envelhecimento é um custo grande para a população. É quando não só muitos param de trabalhar, mas também precisam de cuidados. A tendência é de redução do ritmo de expansão da economia. Se o Brasil não enriquecer antes de envelhecer, não enriquece mais – afirma.
Ele lembra o exemplo do Japão, que se tornou uma das maiores economias mundiais até 1990 e parou de crescer após envelhecer. Só que o país estagnou em um patamar elevado.
Um aspecto em particular torna o envelhecimento ainda mais complicado: a própria população idosa envelhecendo. Em 2000, 33% dos idosos brasileiros estavam no grupo entre 60 e 64 anos, e apenas 0,1% era de centenários. Considerando a projeção da Divisão de População da ONU, em 2100, apenas 15% dos 75 milhões acima dos 60 anos terão até 64 anos, enquanto 39% terão 80 anos ou mais. (Lucianne Carneiro – O Globo-28.08)

Compartilhe nossa pagina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *