Consolidação das Contas Públicas revela situação pré-falimentar do país.

CCP 2015

Criado com o objetivo de apresentar informações de natureza contábil, patrimonial, financeira e orçamentária de todos os entes da Federação (Governo Federal, Governos Estaduais e Municipios), o primeiro relatório de Consolidação das Contas Públicas (CPP) divulgado esta semana pela Secretaria do Tesouro Nacional – STN evidenciou algumas  informações sobre a situação fiscal do país que, se presentes no balanço de qualquer organização privada, seriam motivos mais do que suficientes para atestar sua insolvência de forma irrecuperável.

No Balanço Patrimonial Consolidado (todos os entes federados consolidados num único demonstrativo),  os ativos não circulantes, que compreendem o chamado ‘patrimonio’ do poder público (em especial, direitos, dívidas ativas a receber, participações societárias, e bens destinados a manutenção da atividade dos governos como veiculos, predios, terrenos, maquinas, equipamentos, moveis, utensilios, etc..) totalizam quase 4 trilhões de reais (exatamente R$ 3.892.464.516.894).

ccp cabeçalho

ativo

Em portugues claro: se todos os prefeitos, governadores, presidentes de estatais e o Presidente da República decidissem fazer uma liquidação geral, pondo a venda todo o patrimonio público nacional, a avaliação contabil destes ativos (1. pelo método de custo menos a depreciação e redução ao valor recuperável acumuladas ou o 2. pelo método de reavaliação menos a depreciação e redução ao valor recuperável acumuladas.) indicaria um valor recuperável de R$ 3.892.464.516.894. 

Evidentemente este valor pode ser maior ou menor que o valor de mercado dos mesmos, mas o que chama a atenção é que todo este patrimônio sequer daria para pagar a divida pública de um único ente federado, o Governo Federal.

É isto mesmo: O Governo Federal hoje tem tantos compromissos no longo prazo, dentre os quais uma dívida publica astronomicamente alta (R$ 3.338.000.727.483), que ainda que puséssemos à venda todo o patrimônio estatal pelo seu valor contabil, ainda assim não conseguiríamos liquidar todo o saldo devedor de Temer e companhia, cujo montante é da ordem de R$ 4.784.313.700.405

CCP passivo nao circulante uniao

Contabilmente, a diferença entre os ativos não circulantes da nação como um todo (R$ 3.892.464.516.894. ) e o passivo não circulante apenas do Governo Federal (R$ 4.784.313.700.405) é de quase R$ 900 bilhões.

Seria preciso vender nove Petrobrás (valor de mercado de R$ 101.315.518.880 em 08/07/16 ) pra fechar o buraco explicitado na contabilidade do país.

 

Compartilhe nossa pagina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *