Lava-Jato lá fora: Advogado mundialmente conhecido diz que Moro tem o ego maior do que a inteligência

Ele é conhecido no mundo todo por defesa dos direitos humanos em casos complexos.
Já representou o escritor Salman Rushdie, Julian Assange e a Anistia Internacional.
Denunciou o genocídio na Armênia, o extermínio dos aborígenes da Tasmânia e advogou pela Human Rights Watch num caso contra o ditador Pinochet.

Para Geoffrey Robertson,  Sérgio Moro não passa de um egomaníaco, alguém “não particularmente inteligente”, “malevolentemente inclinado” contra Lula e que se acha um Eliot Ness — o agente do Fisco dos Estados Unidos que enfrentou Al Capone.

Compartilhe nossa pagina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *