Reforma da previdência é inevitável 

​O colunista do Valor Econômico e professor de economia da PUC-RJ Márcio Garcia fez uma simulação do comportamento da evolução da dívida pública com e sem a reforma da previdência, pressupondo em ambos os cenários a aprovação da PEC de limite dos gastos encaminhada pelo governo Temer.

Os números revelam uma verdade intransponível: com ou sem controle de gastos, os esforços são inúteis caso não se faça uma mudança substancial na evolução dos gastos previdenciários.

Compartilhe nossa pagina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *