Relatório do BC aponta queda de quase 40% no superávit primário de Pernambuco.

O PIB de Pernambuco retraiu 2,4% no primeiro trimestre de 2016, em relação ao quarto trimestre de 2015, de acordo com dados dessazonalizados da Agência Estadual de Planejamento e Pesquisas de Pernambuco (Condepe/ Fidem), conforme dados do Boletim Regional divulgado pelo Banco Central.

As retrações foram verificadas no setor primário (7,3%), impactado por condições climáticas adversas; no setor secundário (3,6%), em especial nas indústrias de alimentos e naval; e no setor terciário (1,4%). Indicadores divulgados mais recentemente sugerem continuidade do processo de retração da atividade no estado.

No âmbito fiscal, o superavit primário dos governos do estado, da capital e dos principais municípios do estado atingiu R$672 milhões no primeiro trimestre de 2016, ante R$1,0 bilhão em igual período de 2015, uma queda de quase 40%.

Ocorreram aumentos nos superavits primários do governo estadual (14,6%) e da capital (82,4%), e recuo de 74,1% no dos demais municípios.

Os juros nominais, apropriados por competência, somaram R$256 milhões e o resultado nominal, superavit de R$416 milhões (R$248 milhões e superavit de R$763 milhões no primeiro trimestre de 2015).

economia peA dívida líquida dessas esferas governamentais atingiu R$11,4 bilhões em março de 2016, diminuindo 9,0% em relação a dezembro de 2015.

No que se refere ao ICMS, a arrecadação do tributo totalizou R$12,9 bilhões no período de doze meses encerrado em maio, queda de 9,3%, em termos reais, em relação a igual período de 2015 (IGP-DI como deflator).

As transferências da União, incluídos os recursos do FPE e do FPM, atingiram R$8,5 bilhões no período, recuo real de 1,8%, na mesma base comparação.

Compartilhe nossa pagina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *