Bresser Pereira, com Dilma: pobres x ricos | Escrevinhador

Ora, nesse quadro, não há dúvida em quem votar. É necessário votar no candidato que representa os pobres ou os trabalhadores; no candidato que é progressista ou de centro-esquerda, no candidato que está comprometido com os pobres e as novas classes médias, não com os ricos e a classe média tradicional; no candidato cujo compromisso seja continuar […]

Continuar lendo


Datafolha: Classe C decidirá a eleição. Neste momento, preferência dos emergentes passa a ser Dilma

A classe média emergente, os chamados ‘filhos da inclusão da Era Lula”, antes dividida, começa a pender mais à reeleição de Dilma, é o que diz a mais recente pesquisa do Instituto Datafolha. Segundo revelam os números da pesquisa, este segmento social enxerga na candidata do PT, mais que no do PSDB, melhor preparo para […]

Continuar lendo


A imprensa que estimula o ódio é a mesma que acusa o PT de pregar o medo.

Hegemoniza-se rapidamente, não só na grande mídia, mas também nas redes sociais, uma assustadora “linguagem do ódio” – incluindo a edição deliberada de imagens – contra os governos liderados pelo PT, cuja principal característica dessa “linguagem do ódio” seja a utilização dos verbos “acabar”, “varrer”, “eliminar”, “exterminar”, “expulsar”, “aniquilar” que contamina e, em muitos, casos transita […]

Continuar lendo


Petista quer chefe da Fazenda ligado a empresários – 02/10/2014 – Poder – Folha de S.Paulo

A avaliação é que o ideal substituto de Guido Mantega, economista do PT, é um empresário ou executivo com inserção no mundo privado. Nomes são citados, mas Dilma só decidirá após as eleições. Na relação estão Josué Gomes da Silva, da Coteminas e filho do ex-vice-presidente José Alencar, Abílio Diniz, da BR Foods, e Fábio […]

Continuar lendo


CNT/MDA traz mais chance de Aécio ir para 2º turno que presidente vencer no 1º | Valor Econômico

De acordo com a pesquisa da empresa MDA, encomendada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), um segundo turno entre Dilma e Marina ainda é o cenário mais provável: a presidente conta com 40,4%, ou 4,4 pontos percentuais a mais que na semana passada; e a candidata do PSB ficou com 25,2%, uma nova queda de […]

Continuar lendo